Consumidor paulista faz mais dívidas, mas paga em dia

O consumidor paulista ficou mais endividado em fevereiro, mas isso não significa que ele deixou de pagar as prestações. Uma pesquisa da Fecomercio  (Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) divulgada nesta sexta-feira (4) mostrou que mais de 100 mil pessoas contraíram alguma dívida no mês passado. O total de endividados somou 1,93 milhão.
A Peic (Pesquisa de Endividamento e inadimplência do Consumidor), que é realizada mensalmente, mostrou que o percentual de quem devia na praça passou de 51,2%, em janeiro, para 53,8%. Em fevereiro do ano passado, o total de endividados era de 1,53 milhão.
O número de inadimplentes caiu de 5,8%, em janeiro, para 4,4%. Isso significa que mais de 159 mil famílias não tinham condição de pagar total ou parcialmente suas dívidas no mês passado.
- Isso demonstra que os consumidores estão mais conscientes de suas contas e apesar de mais endividados, também estão mais capazes de honrar suas dívidas.
O total de famílias com contas em atraso praticamente não mudou. Em janeiro, elas eram 14,7% das endividadas, e agora são 15,3%, ou algo em torno de 549 mil. A Fecomercio diz que o número permanece baixo na comparação com o histórico da pesquisa. Em novembro, 17% atrasaram contas, ou mais de 617 mil.
Segundo a assessoria econômica da Fecomercio, o consumidor paulista está mais confiante na economia do que estava no começo do ano passado. Isso se deve, em grande parte, à melhora no emprego e ao aumento dos salários.
- Outros fatores decisivos para o resultado de fevereiro da Peic foram a disponibilidade de crédito e o prazo alongado que o consumidor encontrou no final de dezembro e começo de janeiro.
Considerando o tipo de dívida, 1 em cada 3 paulistas (34,3%) têm as contas comprometidas por mais de um ano; 1 em cada 4 (25%) vai pagar as contas entre três e seis meses; e mais de 1 em cada 5 (22,5%), por menos de três meses.
Seis em cada dez (60,9%) têm até metade da renda familiar mensal comprometida com o pagamento das contas. Em torno de 14,1% comprometeram mais de 50%.
O cartão de crédito continua sendo o vilão das dívidas: 68,3% dos paulistas estão devendo na fatura. Os carnês subiram e, em fevereiro, 30,6% dos paulistas assumiram o pagamento desse tipo de conta. A terceira forma mais comum de dívida é o financiamento de carros, utilizado por 12,9% dos paulistas.

FONTE: SIM!

Portal Araraquara Hoje

Criado com a intenção de unificar as notícias mais importantes de Araraquara, região, Brasil e mundo.Créditos da imagem: Núcleo de Artes Visuais de Araraquara