GREVE DOS SERVIDORES PROSSEGUE

Desde o dia 10 de maio, os Servidores Municipias de Araraquara estão em Greve Geral. A adesão da categoria foi parcial (com registro de adesão que alcançou 700 servidores), mas abrange todos os Cargos, funções, Segmentos, Departamentos e Secretarias da Administração direta e indireta. No DAAE, temos em Greve Engenheiros, Contadores, Agentes Administrativos, Operacionais, Fiscais de Leituras e Instalações. Temos adesão na Secretaria de Cultura, com servidores da Casa da Cultura e das Oficinas. Na Saúde, mantém-se a paralisação parcial de Agentes Administrativos e de Enfermagem dos Postos de Saúde do Jd. Paulistano, Santa Angelina, Iguatemi, Vila Xavier, Jd. Santa Lúcia; PSF do Jd. Cruzeiro do Sul; Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA); UPA da Vila Xavier; Pronto Socorro do Melhado; Espaço Crescer; e Agentes Comunitários de Saúde do Laranjeiras. Agentes de Combate à Dengue e mais uma unidade da Saúde também estudam a adesão a partir desta semana.No Centralizado Municipal, a paralisação afeta os setores de recapeamento asfáltico, fábrica de tubos e manutenção de serviços públicos. Parcela importante do Restaurante Popular segue firme no Movimento, tal como Agentes Operacionais da Secretaria de Agricultura. No Paço Municipal, a adesão é mínima, mas nem por isso deixa de nos brindar com a companhia de corajosos em manifesto.A Educação marca presença novamente em número mais expressivo. Desta vez, Merendeiras acabaram tendo que se revezar no cumprimento de uma liminar, que determina a manutenção de 40% em atividade, assim como ocorre com os Agentes Educacionais (a maior adesão dentre os segmentos presentes no movimento). Professores, enfim, começaram a aderir na última semana. Vários da Educação Infantil aderiram desde o primeiro dia, mas inúmeras adesões recentes de PEB II, do Ensino Fundamental, começaram a dar o ar da graça, dando força à paralisação.Aliás, não se sabe ao certo o porquê da não adesão em massa dos Professores (ainda), vez que ninguém que conhecemos tenha aprovado um sistema precarizante de aprendizado, que é o método SESI; prejudica o gozo das abonadas (conquistadas e mantidas de forma suada no ano passado) e ainda adota uma política enganosa de pagamento das horas de trabalho.Fato é, meus amigos, que ninguém veio para brincar nesse movimento, e apesar de cada um estar carregando outros 5 nas costas, os grevistas seguem firmes num movimento boicotado pela imprtensa que insiste fingir que ele não está acontecendo. Tudo para blindar o inconsequente Prefeito Marcelo Barbieri. Blindagem que não há de suportar a pressão que este movimento mostrou-se preparado para exercer... até que sejam mudadas as diretrizes centrais das discussões desta Data-Base... ou até que este governo seja rotulado definitivamente como pior da história na relação com o funcionalismo municipal de Araraquara.
E isso depende muito da gana e disposição dos servidores que aderiram a esta greve... que dela não saiam até que os objetivos de servidores conscientes e abnegados sejam alcançados.Enquanto isso não se define, a gente segue demonstrando toda o nosso comprometimento com a população de nossa cidade. Depois da doação voluntária e coletiva de sangue na última 5ª feira e a Campanha do Agasalho, que completar-se-á nesta 2ª feira, ainda faremos a Campanha do alimento, a ser direcionada a entidades que cuidam de pessoas em situação de maior vulnerabilidade social.Orgulho nos dá ficar ao lado de gente solidária, orgulho nos dá permanecer ao lado de pessoas conscientes, orgulho nos dá integrar uma categoria que, por justiça e respeito aos direitos, não desiste de lutar.

Portal Araraquara Hoje

Criado com a intenção de unificar as notícias mais importantes de Araraquara, região, Brasil e mundo.Créditos da imagem: Núcleo de Artes Visuais de Araraquara