'Gostaria de caçar na selva', diz Jim Carrey no Rio de Janeiro


Jim carrey brinca com fotógrafo na chegada ao Copacabana Palace. (Foto: Felipe Panfili/AgNews)
Jim carrey brinca com fotógrafo na chegada ao
Copacabana Palace.
O ator canadense Jim Carrey participou de encontro com a imprensa na tarde desta segunda-feira (27), no Rio de Janeiro, para promover o filme "Os pinguins do papai". Ao chegar na coletiva, dançando, ele cumprimentou os jornalistas em português.

"O melhor deste país é a diversidade", disse. O evento, realizado no hotel Copacabana Palace, começou pouco antes das 14h.

"Gostaria de caçar na selva", disse em tom de brincadeira, comentando sua vontade de voltar ao país para fazer turismo. Sorrindo e fazendo suas famosas caretas, Carrey disse que está no Brasil para "falar 'oi', ou seja, para conhecer pessoas. O filme é o motivo número dois."

O ator deixa o Rio de Janeiro (que disse ter achado "lindo") na próxima quarta-feira (29), mas antes pretende conhecer Ipanema e o Pão de Açúcar. "Sempre quis vir ao Rio, porque quando era criança fiz um trabalho escolar sobre a cidade. E é realmente incrível, de tirar o fôlego", contou o astro, que afirmou ter vontade de rodar um filme no Brasil. "Com certeza seria muito bom, amo viajar, explorar outras culturas."
O ator Jim Carrey chegou dançando à coletiva no Copacabana Palace (Foto: Felipe Assumpção/AgNews)
O ator Jim Carrey chegou dançando à coletiva no Copacabana Palace

No longa, dirigido por Mark Waters, Carrey interpreta um homem de negócios que recebe seis pinguins como herança e tem que administrar os animais num apartamento em Nova York. A produção estreia nos cinemas brasileiros na próxima sexta-feira (1º).
Jim Carrey contou que levou muitas bicadas durante as filmagens da comédia, já que teve que contracenar com pinguins de verdade. "Eu tinha peixes nos bolsos para ajudar, mas esses bichinhos não sabem a diferença entre dedos e peixes, eles bicam mesmo", disse rindo.
Apesar desses percalços no set de filmagem, Carrey afirmou que os pinguins foram o principal motivo que o levou a atuar no longa-metragem. "Eu adoro esses animais e acho que eles têm uma conexão especial com as crianças. Quando somos pequenos, nós nos sentimos meio estranhos no mundo, e os pinguins são um tipo de tradução da natureza para essa estranheza", explicou o ator de 49 anos, que se tornou avô recentemente.
O início das caretasAstro de comédias como "O Máskara", "Debi & Lóide" e "O show de Truman", Carrey também falou sobre sua infância, quando descobriu que queria ser humorista. "Meus pais me puniam por fazer bagunça. Eu ia para o meu quarto e ficava inventando personagens, vozes, caras, histórias. Eram momentos de pura criatividade, mas meus pais ficavam preocupados", contou o ator, que afirma estar "finalmente amadurecendo".
"Atualmente é difícil encontrar coisas realmente engraçadas. Hoje só quero estar em projetos que façam as pessoas rirem de verdade", disse Jim Carrey, que confirmou a intenção de realizar uma sequência de "Debi & Lóide", sucesso de 1994. "Acho que vai acontecer", afirmou.

Carrey chegou ao Brasil na noite de sábado (25) e se hospedou no Copacabana Palace. No domingo (26), visitou o Corcovado e causou alvoroço entre o público que visitava o Cristo. Na entrevista, o ator lembrou a ocasião: "me sinto realmente sortudo numa situação como essa, é bom ver as pessoas rindo e apontando para você; é impressionante, até pessoas meio sérias olhavam para mim e caíam no riso".
Jim Carrey, que lança no Brasil a comédia 'Os pinguins do papai'.  (Foto: Felipe Panfili/AgNews)
Jim Carrey, que lança no Brasil a comédia 'Os pinguins do papai'.

Portal Araraquara Hoje

Criado com a intenção de unificar as notícias mais importantes de Araraquara, região, Brasil e mundo.Créditos da imagem: Núcleo de Artes Visuais de Araraquara